InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 SMITH ROLEN, Helena

Ir em baixo 
AutorMensagem
Nyna



Feminino Escorpião Cobra
Idade : 28
Mensagens : 2

MensagemAssunto: SMITH ROLEN, Helena   Dom Fev 01, 2015 10:58 pm

* Nome Completo: Helena Smith Rolen
* Data de Nascimento: 13/04/2014
* Local de Nascimento: Birmingham, Inglaterra
* Raça: Sangue-puro
* Patrono: Um Fiuum, mesmo patrono de sua mãe
* Varinha: Cipreste com pena de fênix, 12 polegadas, razoavelmente flexível



VIDA

Helena nasceu de um relacionamento meio instável: sua mãe, Alicia, e seu pai, Gore, não eram exatamente namorados quando Alicia engravidou. Colegas de trabalho; Alicia escrevia para a Quodpot Illustrated, revista em que trabalha até hoje, e Gore era seu fotógrafo e a acompanhava em todas as coberturas de matérias. Os dois se tornaram amigos, e, em festas e passeios durante os finais-de-semana, acabaram ficando algumas - várias - vezes. Helena nasceu de uma dessas ficadas, e só não foi abortada por insistência principalmente de Gore: embora mais tarde tenha se acostumado e depois se apegado à idéia de ter filhos, de início Alicia resistiu muito, já que se achava jovem demais para uma responsabilidade dessas. Com Gore se comprometendo a ajudar na criação da criança, tanto financeira quando pessoalmente, Alicia resolveu levar a gravidez até o fim; e, alguns meses após o nascimento de Helena, já se sentia quase como se sempre tivesse tido vontade de ser mãe - embora não admitisse isso para ninguém. Alicia tinha um apartamento em uma área mais tranquila de Birmingham, Gore vivia em Londres, e nenhum dos dois pensou nem por um momento em casar ou ir morar juntos, decidindo manter a situação como estava. Assim, Helena nunca teve uma família tradicional: se acostumou a se dividir entre a casa do pai e a da mãe, e até estranha a ideia de ter pais casados, morando juntos, reunir a família na hora do almoço e tudo mais. Alicia e Gore continuaram amigos por muitos anos, até a morte dele, e tiveram várias recaídas, principalmente durante a infância de Helena - mas ela nunca gostou de pensar nisso, e achava estranho imaginar os pais se beijando. Alicia e Gore sempre trabalharam muito e nunca foram do tipo muito maternal ou paternal, então com cerca de seis anos de idade Helena já passava muito tempo sozinha: aprendeu a esquentar sua comida, se arrumar sozinha e chegar sozinha onde quisesse e tudo mais; e por tudo isso sempre foi bastante segura e independente. Nunca achou nada disso ruim e nunca reclamou dos pais ou do modo como foi criada: gostava de sua independência e da confiança que seus pais sempre depositaram nela; e se sempre se deu igualmente bem com os dois, conversando sobre tudo com Alicia e se divertindo muito quando saía para passear com Gore.

Alicia, embora viva na Inglaterra desde a época da faculdade, nasceu nos Estados Unidos e estudou no Instituto Salém na Juventude; mas Gore estudou em Hogwarts, na casa Grifinória, e por tudo que ele contou Helena se sentia muito ansiosa para conhecer o castelo e descobrir para qual casa seria selecionada. Ficou muito feliz quando foi parar na mesma casa que seu pai, e desde o primeiro ano gostou muito de quase tudo em Hogwarts; sem se importar de ter que ficar longe de casa ou se virar sem os pais. Embora seja do tipo que sempre responde o que considera ofensas e não leva desaforo para casa - características que sempre fizeram com que ela se metesse em brigas consideráveis e algumas vezes fosse parar na diretoria -, costuma ser simpática do jeito dela com quem é legal com ela: então Fez amigos com facilidade na escola, principalmente entre os meninos, por achar que eles são mais divertidos e têm menos frescuras que as meninas. Apesar dessa facilidade para se enturmar com eles, nunca dá muita abertura para que seus amigos tentem alguma coisa além disso com ela - não pensa em namorar com ninguém; e, durante a adolescência, não queria nem ficar com quem quer que fosse, e sempre desviava o assunto quando alguém comentava esse fato ou lhe fazia perguntas a respeito. Durante muitos anos, a única pessoa que Helena beijou foi seu amigo Caius Montrush, durante um baile na escola, o que aconteceu quando ela já estava no fim do quarto ano; e os dois fizeram isso mais por curiosidade e brincadeira - e Helena acha ótimo que jamais tenham repetido a experiência, porque sempre se sente meio estranha quando pensa a respeito, já que os dois se tornaram grandes amigos e nada mais. Sempre gostou de quadribol, principalmente por influência da mãe, e sabe tudo sobre times e jogadores. Fez testes para apanhador em todos os anos possíveis, mesmo que os outros duvidassem da sua capacidade ou disessem que ela era muito nova para isso; e no terceiro ano acabou sendo admitida no time da Grifinória, onde jogou até a formatura. No seu quinto ano o time da Grifinória ganhou a Taça de Quadribol de Hogwarts pela primeira vez desde que Helena entrou para o time; e ela ficou quase insuportavelmente feliz com isso. Também no seu quinto ano em Hogwarts, Helena foi nomeada Monitora, uma responsabilidade totalmente inesperada - até hoje Helena diz que não sabe como alguém teve a ideia de nomeá-la; e nunca aplicava detenções ou tirava pontos da Grifinória, mesmo sabendo que deveria agir de modo mais imparcial. Todos sabem de quem ela é filha, já que seus pais sempre foram relativamente conhecidos entre as pessoas que gostam de esportes, e se tornaram ainda mais famosos depois da guerra; e Helena, que tem orgulho dos pais, adora falar sobre eles - mesmo com a dor de ter pedido o pai tão cedo. Como seus avós de ambos os lados da família são trouxas, Helena sabe um pouco a respeito do mundo trouxa; e já viajou algumas vezes aos Estados Unidos para visitar os avós maternos.

A vida de Helena sofreu uma grande reviravolta quando a guerra estourou, durante seu último ano na escola: ela não só sofreu as consequências do conflito, como quase todo mundo, mas também se envolveu diretamente nele, fazendo parte do grupo de elite que usava vassouras para voar de um lado para o outro entre os países rivais, espionando ou carregando mensagens secretas. No fim da guerra, seus pais desapareceram durante um ataque ao Beco Diagonal: Helena foi se abrigar na Pyxis, na casa de sua madrinha Brittany Zane, e passou um bom tempo bastante deprimida, sem saber o que fazer - embora, no fundo, não acreditasse realmente que Alicia e Gore estavam mortos. O apoio de todos os que viviam na Pyxis foi essencial para que Helena conseguisse aos poucos se reeguer - embora ela só tenha voltado a ser ela mesma, na medida do possível, quando a guerra acabou e ela se reencontou com Alicia, que realmente estava viva. Gore, porém, morreu na guerra; o que teve um grande impacto na personalidade de Helena e na maneira como ela encara a vida. Tanto ela quanto sua mãe receberam honras e homenagens por ter lutado no conflito, o que tornou o sobrenome - trouxa - "Smith" bastante conhecido no mundo bruxo. Muito aos poucos, depois de voltar a viver com a mãe, Helena foi se recuperando - concluiu seus estudos e passou algum tempo "de férias", cuidando de si mesma e decidindo o que fazer da vida dali em diante. Seu sonho sempre foi viver de quadribol, tornar-se uma jogadora profissional; mas a guerra a afastou do esporte e atrasou seus treinos e sua possível carreira - e Helena pensou em desistir, por receio de competir com jogadores mais novos e mais preparados que ela. Mas sua mãe e seus amigos a convenceram do contrário: ela voltou aos poucos a treinar, em casa mesmo, e depois de cerca de um ano acabou recuperando um pouco de sua antiga confiança e passando a tentar uma vaga em algum time local. Depois de alguns meses, sua luta rendeu frutos - hoje em dia, Helena está no time reserva do Falmouth Falcons; e, embora ainda não tenha sido convocada para nenhum jogo oficial, tem se destacado aos poucos aos olhos dos treinadores e jornalistas especializados, conforme volta à sua antiga forma. Está decidida a dar o seu melhor, ser paciente e insistir - e, um dia, mesmo que tardiamente, tornar-se famosa também como apanhadora, e não só como heroína de guerra. Tudo o que aconteceu a tornou ainda mais reticente com relacionamentos ou em relação a deixar as pessoas se aproximarem demais; então Helena nunca namorou nem teve nada mais sério com alguém - embora mantenha seus amigos de antes da guerra, e tenha feito alguns novos no mundo do quadribol.



RELACIONAMENTOS

    * Nome da mãe: Alicia Smith, jornalista da Quodpot Illustrated. Alicia é bastante extrovertida, falante e jovial; e se dá muito bem com a filha. As duas conversam sobre tudo, como se fossem melhores amigas. Nenhuma das duas gosta muito de demonstrar afeto ou carinho excessivo, então se entendem até mesmo neste aspecto. Helena sempre fez questão de usar o sobrenome da mãe, e não apenas o do pai. Alicia nunca se casou e nunca teve um namorado fixo, embora às vezes tenha casos aqui e ali. Tornou-se ainda mais conhecida depois da guerra, e bastante respeitada por tudo pelo que passou - além de um pouco mais séria, como se estivesse constantemente preocupada ou refletindo a respeito das coisas.
    * Nome do pai: Gore Rolen, fotógrafo da Quodpot Illustrated. Meio atrapalhado, mas muito divertido e engraçado; Gore se dava bem com a filha, com quem adorava sair e para quem vivia comprando presentes. Um pouco menos inconstante que Alicia, Gore às vezes tinha namoros que duravam anos, mas dos quais Helena morria de ciúmes: ela não gostava de imaginar o pai tendo outros filhos além dela. Morreu durante a guerra.
    * Nome dos tios: Jerry Rolen, irmão mais velho de Gore, é trouxa. É dono de uma rede de autoescolas. Casado, tem três filhos.
    * Nome dos primos: Jonathan, Stephen e Kevin são trouxas, filhos de Jerry. Helena nunca teve muito contato com eles.



APARÊNCIA E PERSONALIDADE

Helena fala bastante e com todo mundo, mas demora um pouco para considerar alguém um amigo de verdade e passar dos assuntos banais para outros de maior importância. Não gosta muito de falar sobre sentimentos, desejos ou tristezas; então quando alguém toca nesses assuntos ela geralmente disfarça e fala sobre outra coisa. Se irrita meio fácil e nunca deixa barato: caso se sinta ofendida ou provocada, vai revidar com certeza, sem medo das consequências. É muito sincera e não muito cuidadosa ou sensível, então pode acabar magoando as pessoas sem querer. Mesmo assim, é bastante extrovertida e falante, simpática e divertida a seu modo, e se torna facilmente o centro das atenções em um grupo de conversa - características que foram um pouco atenuadas depois da guerra, é verdade, uma vez que ela se tornou ainda mais fechada e um pouco mais séria e reflexiva, mas que ainda estão lá de alguma forma. É muito leal e defende seus amigos com unhas e dentes, se metendo em brigas por eles caso seja necessário. Quase não tem amigas meninas, preferindo a companhia dos meninos por se entender melhor com eles; mas sempre impõe respeito, não deixando que seus amigos confundam as coisas e tentem dar em cima dela se ela não quiser corresponder. Muito independente e segura de si, gosta de fazer as coisas sozinha, se desafiar e provar para os outros que pode fazer tudo que tiver vontade de fazer. É competitiva ao extremo; e talvez por isso goste tanto de quadribol. Não tem medo de dizer o que pensa ou questionar os outros. Gosta de festas, de viajar e de sair com os amigos; mas em geral é mais responsável do que se esperaria dela: na época da escola, não gostava de tirar notas baixas, e prestava atenção nas aulas em que tinha mais dificuldade, chegando a se divertir bastante nas suas favoritas, como Defesa Contra as Artes das Trevas.

Tem os cabelos de um tom escuro de loiro, compridos, passando dos ombros; a pele clara; os olhos azuis. Seu rosto é forte, com os contornos mais quadrados, o nariz largo, as sobrancelhas destacadas e os lábios grossos; mas seus cílios longos e fartos a deixam com um ar mais feminino. Seu corpo é mais delicado, magro, e seus braços são bastante finos. Isso, somado ao fato de ela não ser muito alta, fazem de seu corpo o ideal para um apanhador; leve e ágil. Gosta de usar roupas mais relaxadas e confortáveis, inclusive com influência do guarda-roupa trouxa, como calças largas, moletons e tênis. Jamais usaria uma roupa desconfortável, por mais bonita que fosse; e detesta quando precisa se arrumar para uma festa ou evento que exige vestes mais formais. Não costuma usar maquiagens ou acessórios, e seus cabelos em geral estão presos em coques ou rabos-de-cavalo.

Avatar: Caroline Corinth
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
SMITH ROLEN, Helena
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard Kids :: Nyna-
Ir para: